ūüöÄ Estudo recomenda vacina√ß√£o a jovens do sexo masculino: HPV √© uma amea√ßa para todos!

Um estudo realizado por investigadores da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) revelou que a vacinação contra o vírus do papiloma humano (HPV) em adolescentes e jovens adultos do sexo masculino pode reduzir o risco de infeção pelo vírus e o desenvolvimento de doenças associadas, como o cancro.

De acordo com a investigadora Carmen Lisboa, a vacina é eficaz na prevenção de doenças associadas ao HPV em homens que ainda não tiveram infeção pelo vírus, antes do início da atividade sexual. No entanto, a sua eficácia mantém-se significativa mesmo em homens com infeção ou doença prévia por HPV, até aos 26 anos.

O estudo analisou dados de mais de 14 mil participantes masculinos, dos quais mais de mil eram rapazes com idades entre os 9 e os 15 anos, de v√°rios pa√≠ses e com diferentes orienta√ß√Ķes sexuais. Os resultados mostraram uma maior efic√°cia da vacina em homens sem infe√ß√£o pelo HPV, especialmente em crian√ßas e adolescentes.

Inicialmente, a vacina contra o HPV era recomendada apenas para raparigas antes do início da atividade sexual. No entanto, estudos posteriores demonstraram a sua eficácia também em rapazes, levando ao alargamento da vacinação a jovens do sexo masculino a partir dos 10 anos.

A infeção pelo HPV é a infeção de transmissão sexual mais comum entre os mais jovens e pode levar ao desenvolvimento de doenças malignas, como cancro anal, genital, da cabeça e pescoço. A vacinação é preventiva e não trata a infeção em pessoas já infetadas.

Os investigadores defendem que a vacina√ß√£o gratuita contra o HPV deveria ser alargada at√© aos 26 anos, uma vez que existem evid√™ncias da sua efic√°cia at√© essa idade. Al√©m disso, salientam a import√Ęncia de promover a vacina√ß√£o como uma medida neutra de g√©nero, uma vez que a divulga√ß√£o da vacina como preven√ß√£o do cancro do colo do √ļtero dificultou a sua implementa√ß√£o nos homens.

O estudo foi financiado pelo programa Horizonte Europa e Norte 2020.

Fonte