ESCÂNDALO: roubam nomes de campas e vendem nacionalidade

ESCÂNDALO: roubam nomes de campas e vendem nacionalidade

O SEF descobriu um grupo de criminosos (constituído por três pessoas) que vendia a nacionalidade portuguesa a indianos, ganhando milhares de euros. Neste esquema desmantelado em Lisboa, os criminosos forjavam a identidade do cliente, atribuindo-lhes laços familiares com pessoas que viveram em Diu, Damão ou Goa até 1961.

Isso possibilitava-lhes a nacionalidade e as portas abertas na Europa. De acordo com o jornal Expresso, o julgamento já teve início. Muitas vezes, este grupo roubou nomes em campos de cemitérios indianos.

Deixe um comentário